Adeus Verão…

14433074_1656268348020721_7039637556718663773_n

A minha avó diz-me sempre que vou à praia “tem cuidado com o mar, porque ele é traiçoeiro.”
Eu tive cuidado, não desviei os olhos nem mesmo as mãos, nem tão pouco a atenção, por um segundo que fosse… Ainda assim por vários segundos tive de lutar contra o mar para que não vos engolisse.
Eu tive cuidado, eu estava atenta, porque nunca me esqueço das palavras da bisavó e agora sei que “o mar é traiçoeiro!”
A bandeira estava verde e eu estava entre vocês e o mar… de costas para o mar… de frente para vocês. Vocês riam (entre vocês e para mim) e eu dizia-vos repetidamente e todas as vezes que se entusiasmavam a brincar… “cheguem-se para trás, não vos quero dentro de água.”

O mar puxava com tanta força, sentia os meus pés enterrados na areia e as pedras e conchas a arranharem as pernas e o teu braço devarinho a soltar-se.

A bandeira era verde, nem sequer estávamos dentro de água, estávamos simplesmente à beira, depois da zona de rebentamento… e a bandeira, a bandeira essa era verde. E sem que nada fizesse esperar (e porque o mar é traiçoeiro) veio uma onda maior (não era grande mas era forte) e essa onda atirou-vos para o chão e começou a enrolar-vos. Continuar a ler “Adeus Verão…”